domingo, 23 de setembro de 2012

Carta ao Além


Já senti tantas coisas.
Chorei, sorri, lembrei, vivi, tive medos, receios, euforia e cresci.
Recordei vendo fotos e chorei de saudade. 
Quis ligar para ouvir a sua voz, mas não pude.
Naquele momento juro ter pensado que morreria com a sua ausência.
"Tive medo de perder alguém especial". Eu perdi.
A dor que dói em mim, imagino que doa em você.
Então veio o velho e bom clichê de que "o tempo cura todas as dores".
E eu descobri que não cura, mas as tira do centro das atenções.
Sigo em frente, mas com o pensamento em você. 
Você se foi. Quanto tempo faz? Quase 10 anos ou mais? 
Já vivi, chorei, sorri, tudo de novo...
O ciclo de emoções se repete dia após dia.
Fiz amigos, me decepcionei, amei, fui amada, fui amada e não amei. 
Joguei algumas chances para o alto, fiz escolhas decisivas, arrisquei.
Houve um tempo em que cismava em dizer "cansei!"
Caí, levantei e, assim, continuo seguindo, caminhando, sem pressa, escrevendo minha história e construindo...

Nenhum comentário: