sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Vida

Numa tarde gostosa, quando a brisa fresquinha fizer cócegas em seu rosto, quando o sol estiver quase se pondo, quando a vida estiver acontecendo lá fora, recolha-se e sinta a sua vida. Sente-se na areia, olhe para o mar, deixe o vento bagunçar seus cabelos e sinta o bater do seu coração. Ele faz um barulhinho bom, barulho de vida contando os seus segundos como um relógio interno cuja bateria não sabemos quando termina.

Sinta o calor ameno do sol encostando em sua pele, a areia da praia tornando-se mais geladinha e o ventinho beijando seu rosto. Olhe a paisagem, contemple o céu. Pense em Deus. Pense no máximo de momentos que você já viveu em sua vida. Relembre e sinta saudade. Relembre e sorria com as dificuldades ultrapassadas. Mexa os pés. Pegue a areia com as mãos e a deixe escapar pelos dedos.

Respire fundo e se emocione com as suas saudades. Deixe o ar percorrer por dentro de seu corpo e ao sair expulse com ele todas as amarguras, o seu orgulho, o seu egoísmo. Ao inspirar novamente, renove suas energias e reproduza amor.

Seu coração bate. Os segundos estão passando e a vida está acontecendo. A bateria pode estar no fim ou na metade. Quem sabe? Mas pode ter certeza que esta bateria é recarregável. A bateria da vida se renova, mas enquanto o seu relógio funciona, faça valer à pena.

2 comentários:

Nadia disse...

Adorei filha,acredite, sou sua fã n1, continue, quem sabe amanha não estara escrevendo um livro. Te amo.

Than disse...

aaaaaaaaah q lindo!

Sua mamy é uma fooofa! ;)
Concordo com ela!

Bjooos